A Dentisteria Restauradora e Estética é a área da Medicina Dentária envolvida na restauração de dentes danificados. As causas mais frequentes que provocam alterações nos dentes são lesões de cárie, traumatismos, fracturas, alterações de cor e alterações de forma, podendo ocorrer isoladamente ou em conjunto.

O “tratamento” mais eficaz para a cárie dentária é a prevenção. A prevenção começa nas idades precoces, com a instrução para os hábitos correctos de higienização oral e para a dieta não cariogénica.

A cárie dentária é definida pela OMS ( Organização Mundial de Saúde ) como “ um processo patológico localizado, de origem externa, que se inicia depois da erupção dentária, determina um amolecimento do tecido duro do dente e evolui até à formação de uma cavidade”. Por outras palavras, a cárie é uma doença infecciosa bacteriana complexa responsável pela destruição dos dentes através da ação de ácidos.

 

ETIOLOGIA

A cárie tem uma etiologia multifactorial, o que significa que são precisos vários factores para o seu aparecimento.

  • Causas primárias ou essenciais – dente, microorganismos, substrato.
  • Causas secundárias – higiene oral, exposição ao flúor, estado geral de saúde, factores socioeconómicos, predisposição genética e cuidados de saúde dentária.

As causas primárias são essenciais ( só na presença de todas é possível o aparecimento de cárie ) e as secundárias são modificadoras ( podem influenciar positiva ou negativamente a evolução da doença ). Sabe-se hoje que, por exemplo, há diferentes graus de susceptibilidade à cárie em cada indivíduo e composições e produção de saliva mais ou menos protectoras.

Os adultos estão especialmente sujeitos a apresentar cárie quando sofrem de xerostomia (boca seca), uma doença causada pela falta de saliva. A xerostomia pode ser causada por alguma doença, uso de medicamentos, pela radioterapia e quimioterapia, e pode ser temporária (dias ou meses) ou permanente, dependendo de suas causas.

 

CÁRIE NOS DENTES DECÍDUOS ( DENTES DE LEITE )

“As cáries sem tratamento podem causar diminuição de energia, faltas à escola e dificuldade de concentração”

A ideia de que os dentes de leite não precisam de ser tratados porque vão ser eventualmente substituídos é errada.

  • Todos os dentes decíduos podem estar a ser utilizados dos 2 aos 7 anos (5 anos no total).
  • Alguns dentes decíduos estão a ser utilizados dos 6 meses aos 12 anos de idade.
  • Os 20 dentes decíduos vão sendo substítuidos na infância, entre os 6 e os 12 anos, e assim é de esperar a existência de dentes decíduos e dentes definitivos entre estas idades.

Nas crianças, as cáries sem tratamento podem causar dor. Para além disso, também podem causar diminuição de energia, faltas à escola e dificuldade de concentração, o que diminui o rendimento na aprendizagem. É fundamental tratar todos os dentes afectados incluindo os decíduos (já que podem influenciar o crescimento do dente definitivo) .

Em idades precoces, assim que se dá a erupção dentária devem iniciar-se os hábitos de higienização oral, para prevenir cáries precoces da infância (geralmente relacionadas com o mau uso do biberão antes de adormecer com bebidas açucaradas até idades tardias).

Por volta dos 6 anos nasce o 1º molar definitivo, atrás dos dentes decíduos e sem que nenhum deles saia. É essencial nesta fase fazer selantes de fissuras nestes dentes, como parte da prevenção do aparecimento de cáries, muito comum nestes dentes, já que nesta idade a higiene oral ainda não é executada da forma mais eficaz.

 

COMO POSSO AJUDAR A EVITAR A CÁRIE?

  • Escovar os dentes pelo menos 3 vezes por dia (o ideal é escovar sempre após a ingestão de qualquer alimento) e use o fio dentário diariamente, de forma a remover os restos alimentares entre os dentes e sob a gengiva.
  • Fazer avaliações regulares. A prevenção é essencial e evita que pequenos problemas se tornem maiores. Destartarizações (normalmente chamadas limpezas) pelo menos de 6 em 6 meses são fundamentais.
  • Adotar uma dieta equilibrada com poucos alimentos cariogénicos (os alimentos ricos em açúcares refinados e hidratos de carbono e o tempo que permanecem na boca sem serem eliminados são factores decisivos para o aparecimento de cárie).
  • Use pasta e colutórios com flúor.

CORPO CLÍNICO

Dr. Hugo Gomes
Dr. Hugo GomesMédico Dentista
Endodontia
Dentisteria
Odontopediatria
Joana Tomás
Joana TomásAssistente Dentária